RSS
email

Diário do Estagiário #04 - De Office Boy a Assistente Administrativo

Recordo-me bem da época em que não passava de um estagiário que tinha funções distintas – ir ao banco, ao cartório, ao correio, ao mercado, a farmácia, ao laboratório, a oficina etc.
Continue Lendo

Não passava de um garoto que era ágil, e fazia as coisas que me mandavam sem reclamar. Não tinha computador a minha disposição, não tinha mesa, "muito male porcamente" dera-me uma gaveta onde colocava uma Pastinha Brasil com alguns papéis em branco, uma caneta, um lápis e uma borracha. Diziam que para minha função, não era necessário que eu tivesse um computador. Tinha que responder dúvidas, atender as pessoas que chegavam, às vezes trabalhar durante a tarde, às vezes fotografar eventos fora de horário, enfim, eu era o quebra-galho daquele setor...


Mas os tempos passaram, e o Secretario de Administração - cujas funções são manter a ordem, o respeito, a organização e a agilidade do serviço interno na empresa - percebeu que um menino ágil e eficiente não poderia desempenhar funções até então deprimentes.

Este homem de Deus resolveu então mover Rafael Silveira de repartição, possibilitando a ele que trabalhasse com uma chefe linda de morrer, gente fina, não fazia exigências, gostava de pão de queijo, não cobrava horários, e ainda por cima, nesta repartição, o garoto que antes mal tinha uma gaveta, agora tem uma mesa, um armário e um computador a sua disposição!

Extremamente feliz, Rafael Silveira conta a todos os seus amigos este feito inédito em sua vida, seus pais ficam orgulhosos, e ele se sente quase que realizado, a não ser pelo seu salário que continuava sendo a mesma miséria...

Mas, como diz o ditado, alegria de pobre dura pouco.

Logo logo, o funcionário que havia pego licença para tratamento de saúde (deste fato, Rafael Silveira não havia sido informado) voltou. E o pobre menino que até então estava contente, perdeu todas as regalias que possuía. Desde a mesa até o armário... Contando ainda com o bom humor, beleza e simpatia de sua chefe, que continuava gostando de pão de queijo e não cobrando horários.

Um dia, o bom homem já citado, atual secretário de administração teve uma triste notícia. Sua auxiliar havia pulado do barco, reclamou do salário e pediu demissão.

Então, Rafael Silveira aparece na mente deste homem como a solução de seus problemas. Um garoto ágil e eficiente que com certeza, daria conta de colocar a Secretaria de Administração em ordem.

Sim, Rafael conseguiu, e de Office-Boy, quebra-galho, Severino, Cavalo do Diabo ele se tornou Assistente Administrativo! (Mas ganhando a mesma miséria...)

Bookmark and Share

4 comentários:

Anônimo disse...

Opa, to gostando =D Parabens! Só atente aos erros de português, nesse texto mesmo tem um "com certeSa".

Keep on duty! Abs!

ANINHA disse...

rs ... mais responsabilidade e mesmo salário, rs, niguém merece mas ... torço por vc, rs, bj.

Menina Travessa disse...

hauhauhauahuahauhauahuahauhauahuahauhauhau
Tá que nem eu!! Mas já mudou de cargo, significa q está fazendo bem seu trabalho e as pessoas estão notando. Isso é bom! Torço por você!
*Estava com saudade de seus textos pessoais! =)

Bjks!

David Aragon disse...

O fato de o salário permanecer o mesmo em todas as funções, sem qualquer alteração, tirou um pouco da verossimilhança da estória. Mas ainda assim o texto foi bem escrito.

Virei seguidor do teu blog, depois dá uma passada no meu:

CHINFRAS e TALS

Postar um comentário

Controle sua língua!
Comentar é a oportunidade de apresentar a todos a qual nível você pertence. Seja equilibrado(a) e tome cuidado com o que fala.
Evite comentários Anônimos...

Obrigado e sinta-se a vontade